Cirurgiã Ivelise Brasil é a nova superintendente do HGF

10 de novembro de 2022 - 14:15 # # # #

Assessoria de Comunicação Funsaúde | HGF
Texto: Silvia Bessa
Foto: Felipe Martins


A médica trabalha há 13 anos no HGF como cirurgiã dos serviços de transplante renal, pancreático e hepático

Ivelise Regina Canito Brasil é a nova superintendente do Hospital Geral de Fortaleza (HGF), maior unidade da rede da Secretaria da Saúde do Ceará (Sesa). O equipamento está sob gestão da Fundação Regional de Saúde (Funsaúde Ceará). A nomeação foi publicada no Diário Oficial do Estado nessa quarta-feira (9).

Graduada em Medicina pela Universidade Federal do Ceará (UFC) e doutora em Cirurgia e Anatomia pela Faculdade de Medicina de Ribeirão Preto da Universidade de São Paulo (FMRP-USP), Ivelise é cirurgiã do serviço de transplante renal do Hospital Universitário Walter Cantídio (HUWC). É também professora adjunta e coordenadora do Mestrado Profissional em Transplantes da Universidade Estadual do Ceará (Uece), de onde se licencia para assumir o novo cargo.

No HGF, a médica trabalha há 13 anos como cirurgiã dos serviços de transplante renal, pancreático e hepático, sendo a responsável técnica deste último. Antes dela, apenas duas outras mulheres em 53 anos estiveram na gestão máxima do hospital – Níobe Maria Ribeiro Furtado Barbosa (2001-2003 / 2007-2008) e Maria de Fátima Castro Dias (2007-2007).

Ivelise assume o HGF após cenário mais grave da pandemia de covid-19, cujo atendimento eletivo foi represado; após a ampliação de leitos e a inauguração de novos hospitais e policlínicas da Rede Sesa, incrementando os níveis secundário e terciário de atenção à saúde no Estado; em meio à chegada de empregados públicos, selecionados por concurso, possibilitando vínculo mais estável, e à transição no modelo de assistência em implantação pela Funsaúde, apostando num cuidado multiprofissional, com gestão participativa e horizontal.

“O caminho é colocar o HGF na trilha daquilo que é a sua característica, o seu DNA: os níveis de atenção terciária e quaternária de excelente qualidade e de formação multiprofissional para Saúde cearense”, afirma Ivelise.

Para a nova superintendente do HGF, a Funsaúde terá papel crucial nesse processo. “Esse novo modelo de gestão vai dar eficiência. O que nós temos que fazer é otimizar o recurso pessoal, otimizar o nosso recurso de materiais e medicamentos e transformar isso numa ação extremamente eficiente para que nosso cliente, que é o nosso paciente, receba o melhor atendimento possível”, destaca.

LEIA TAMBÉM: Médicos da Funsaúde Ceará relatam os desafios e a satisfação em atuar na rede pública

Trazendo na bagagem a experiência de diretora do Centro de Ciências da Saúde (CCS), da Uece, Ivelise também destaca a importância de aproximar as universidades da realidade do Sistema Único de Saúde (SUS). “Esse diálogo entre educação e assistência é fundamental. A educação forma aqueles que lá na frente estarão na assistência, e esta complementa a formação. E não só para profissionais da Saúde, mas para o administrador, o advogado, o técnico de laboratório ou o assessor, todos os que estão dentro dessa rede. Precisamos formar indivíduos mais eficientes para a Saúde, com total domínio do SUS”, diz.