Sesa e Funsaúde assinam contrato de gestão; HGF e Samu 192 Ceará serão geridos pela administração indireta

6 de abril de 2022 - 17:51 # # # # #

Contrato foi assinado nesta quarta-feira (6), na sede da Secretaria da Saúde do Ceará (Sesa), em Fortaleza

A Fundação Regional de Saúde (Funsaúde Ceará) assume, a partir desta quinta-feira (6), a administração do Hospital Geral de Fortaleza (HGF) e do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu 192 Ceará). O secretário Marcos Gadelha e o diretor-presidente da Fundação, Manoel Pedro, assinaram os contratos de gestão na sede da Secretaria da Saúde do Ceará (Sesa).

“A Funsaúde é um novo modelo de gestão que chegou para trabalhar, ainda mais, a valorização dos profissionais da área. Este modelo vai operar com maior eficácia, eficiência e efetividade dentro da Saúde do Estado”, avalia Marcos Gadelha.

Segundo o titular da Sesa, a pandemia da covid-19 mostrou a necessidade de um serviço mais estruturado para que a população seja atendida como merece. “Iniciamos o processo de contrato com o HGF, o maior equipamento em assistência do Estado, e com o Samu Ceará, estrutura que cobre 100% dos municípios cearenses. Com isso, as melhorias serão logo percebidas”, justifica.

Valorização de trabalhadores e trabalhadoras

“A Funsaúde não veio para desfazer o que foi construído com qualidade ou o que está funcionando de maneira eficaz. Antes, sim, para agregar. A Funsaúde tem o dever legal e a obrigação de gerir, com maior eficiência, o recurso que é aplicado na Saúde, devendo levar ao cidadão cearense um atendimento de qualidade, de modo rápido, seguro e integralizado”, afirma Manoel Pedro.

O gestor enfatiza os dois grandes propósitos da instituição – criada há dois anos para assumir atividades que até então são da administração direta – é valorizar os trabalhadores e oferecer atendimento e serviços de qualidade à população do Estado.

Convocação

Com a assinatura do contrato, o início da convocação dos profissionais concursados é previsto ainda para este mês. “A Funsaúde traz, em sua essência, a valorização do seu trabalhador. Por causa disso, promoveu um dos maiores concursos públicos da história do Estado: foram mais de 162 mil inscritos para o preenchimento de 6.015 vagas. Este concurso vem para dirimir a precarização do vínculo trabalhista que ora enfrentamos em diversos equipamentos”, avalia Manoel Pedro.

O que muda com a assinatura do contrato?

Após assinatura do contrato, tem início o processo de transição das atividades para a gestão da Funsaúde, de forma gradual e responsável, a fim de não comprometer a assistência. Ocorrerá tanto a substituição da força de trabalho terceirizada e cooperada por concursados quanto do modelo de serviço. Os servidores públicos lotados no Samu 192 Ceará e no HGF serão cedidos.

Os novos concursados são contratados como empregados públicos, com todos os direitos garantidos pela Consolidação das Leis do Trabalho (CLT) e salários compatíveis com o mercado. Está prevista, também, a entrada de profissionais diaristas em substituição ao antigo modelo, com ênfase em plantonistas.

O concurso Funsaúde abriu vagas com dedicação de 40 horas semanais – médicos que estão diariamente nos hospitais, conhecem os pacientes, tornam-se conhecidos e acompanham de perto o tratamento –, diminuindo a duplicidade de exames e procedimentos e aumentando a resolubilidade. Ou seja, em um só tempo, as mudanças avançam na integralidade do cuidado e na humanização do serviço.